Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

2ª safra do feijão em fase de enchimento de grãos e maturação

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

6 min de leitura

Foto: Simone Vargas - Campina do Simão - PR

 

Os cultivos de segunda safra do feijão encontram-se predominantemente em fases de enchimento de grãos e maturação. De acordo com o último Informativo Conjuntural (05/05), produzido e divulgado pelas gerências de Planejamento e Comunicação da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), as chuvas impediram a continuidade da colheita, fazendo com que o índice seja inferior a 15% dos cultivos. Os rendimentos obtidos permanecem próximos a 1.600 kg/ha.

 

Já a colheita do feijão primeira safra foi encerrada na maior parte do Estado. Estima-se que a proporção de lavouras colhidas atinja pouco mais de 90%, já que a chuva atrapalhou a continuidade da operação em lavouras de primeiro cultivo. O cultivo remanescente está maduro e por colher, mas o excesso de umidade constante não permite a colheita, gerando uma situação que pode causar redução de valor de mercado e perdas na qualidade, especialmente para as variedades de cor.

 

Feijão_SimoneVargas_CampinadoSimao_PR_valendo

Foto: Simone Vargas - Campina do Simão - PR

 

Outra decorrência é o risco de germinação dos grãos na vagem, tanto para as variedades de cor como para as de grãos pretos. A expectativa de rendimento, no Estado, permanece estimada em 1.265 kg/ha, significando uma redução de 27% da projeção inicial.

 

Feijão2_SimoneVargas_CampinadoSimao_PR_valendo

Foto: Simone Vargas - Campina do Simão - PR

 

Tendência do Clima

 

Um vórtice ciclônico de níveis médios favorece a ocorrência de granizo hoje (10/05) no oeste da Região Sul. Este sistema não traz uma grande quantidade de chuva para o Brasil e fica restrita ao Sul e ao sul de Mato Grosso do Sul com acumulados de 15 mm em algumas localidades. Na quarta-feira (11), será um dia com mais nuvens do que chuva.

 

Ao longo da costa do Nordeste e norte da Região Norte há condições de chuva. 

 

A partir de sexta-feira (13/05), um sistema de baixa pressão se forma entre a Argentina e o Paraguai e traz chuva para o Rio Grande do Sul. Este sistema avança pelo Brasil e leva chuva para a semana que vem em áreas do Sudeste e Centro-Oeste do país. Porém, este sistema não consegue levar chuva significativa para Goiás, Mato Grosso, norte de Minas, Matopiba. Os produtores devem ficar atentos ao desenvolvimento do milho que foi instalado de forma mais tardia. 

 

Os modelos de previsão indicam chuva de 20 milímetros para as áreas cafeeiras da região da Mogiana e sul de Minas. No dia 20 de maio, um outro sistema se forma e traz chuva novamente par ao Sudeste. 

 

Entre os dias 17 e 23 de maio, há condições para chuva moderada na costa do Nordeste e no norte da Região Norte.

 

Possibilidade de queda de temperatura e muito frio

 

Os modelos de previsão começaram a indicar uma tendência de uma forte queda de temperatura e frio. Na sexta-feira (13/05) a temperatura cai nas áreas mais altas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina com potencial para ocorrência de geadas. A tendência é que o frio ganhe força na Região Sul e o dia 19/05 pode ser o dia mais frio com temperaturas abaixo dos 3ºC sendo observado em uma extensa área do centro, leste e sudoeste do Paraná. Em São Paulo, também há chance para geada entre os municípios de Assis e Itapeva.

 

Fique ligado as atualizações deste boletim ao longo da semana em nossos canais Climatempo e Agroclima.  

 

 

Como monitorar o Clima na sua fazenda?

 

Otimizar o plantio, ficar de olho no Clima para avançar com os trabalhos no campo e observar o desenvolvimento da cultura para evitar perdas são algumas das decisões que você produtor rural precisa tomar durante a safra. 

 

AgroclimaPRO é um serviço de tecnologia da Climatempo que utiliza o conhecimento meteorológico. Com ele você pode acessar o histórico de dados de Clima para sua fazenda e pode detectar áreas com menor vigor vegetativo. Além disso, você fica sabendo como será a demanda hídrica da sua lavoura nos próximos 15 dias e ainda consegue identificar os melhores dias e horários para realizar as pulverizações. 

 

Faça parte da maior comunidade AGRO! O canal oficial da Climatempo no Telegram fornece conteúdos diários e exclusivos sobre o Clima e previsão para a agricultura. Quero fazer parte!

+ mais notícias