Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Vertical Governo: conheça as salas de situação da Climatempo

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

5 min de leitura

Em 2022, a Climatempo conta com sete equipes dedicadas a Salas de Situação espalhadas pelo País, sendo cinco delas exclusivas para Projetos Governamentais. Uma Sala de Situação é a denominação de uma equipe de especialistas dedicados ao monitoramento de tempo severo, em geral, 24 horas alocados em um local próprio para interação rápida e eficaz com o órgão contratante.

 

As equipes podem ser constituídas somente por meteorologistas ou então operar de maneira multidisciplinar, contando com a expertise de profissionais hidrólogos, engenheiros, analistas de TI, dentre outros.

 

sala sit2

Foto: Operação da Climatempo na Sala de Situação do Estado do Rio Grande do Sul dentro da Defesa Civil

 

Conheça agora o formidável trabalho das equipes de nossas cinco salas de situação para projetos governamentais:

 

Santa Catarina: CIGERD - Centro Integrado de Gerenciamento de Desastres da Defesa Civil de Santa Catarina

 

A Defesa Civil Somos Todos Nós! O lema é levado a sério pelo meteorologista da Climatempo responsável pelo CIGERD-SC, Murilo Fretta: “O propósito é a prevenção de riscos de desastres da população catarinense. As principais atividades são o monitoramento meteorológico (de curto e curtíssimo prazo), climático e a operação meteorológica voltada à Defesa Civil”. Desde 2018, a Sala de Situação é operada dentro da sede da Defesa Civil de Santa Catarina em Florianópolis, contando com 10 profissionais, 24 horas por dia.

 

Rio de Janeiro: INEA - Instituto Estadual do Ambiente

 

O sistema de Alerta de Cheias atua para informar as autoridades e população sobre a ocorrência de chuvas intensas e inundações graduais (cheias) que possam causar perdas humanas e materiais. O órgão conta desde janeiro/22 com apoio técnico da Climatempo na área de hidrologia e acompanhamento das condições de tempo e o nível dos rios. Em abril/22, a equipe de Meteorologia, junto com outros funcionários do INEA, foram homenageados pelo trabalho realizado durante a tragédia de Petrópolis/RJ ocorrida em 15/02/22.

 

São Paulo: CGE/DCSP - Centro de Gerenciamento de Emergências da Defesa Civil do Estado de São Paulo

 

É um centro pioneiro no monitoramento de tempo severo visando o auxílio à população. A parceria com a empresa vem desde 1998, contando com a expertise dos profissionais da Climatempo na chamada Meteorologia Nowcasting. O meteorologista William Minhoto, afirma: “uma comunidade bem preparada é aquela que tem mais chances de sobreviver e se autoproteger”. O serviço prestado ao órgão também chega à população, através de alertas por SMS, boletins meteorológicos especiais, vídeos e textos nas redes sociais.

 

Rio Grande do Sul: SEMA/RS - Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade do Rio Grande do Sul

 

Vinculada à Agência Nacional de Águas e à Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade do RS, a Sala de Situação do SEMA, inaugurada em 2016, funciona como um centro de monitoramento e previsão de eventos hidrometeorológicos extremos. A equipe é formada por meteorologistas e hidrólogos que subsidiam a atuação da Defesa Civil emitindo boletins e alertas e possibilitando à população consulta de dados como volume de chuva e o nível dos rios.

 

Bahia: INEMA - Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos

 

A Sala de Situação de Monitoramento Ambiental do INEMA foi inaugurada em dezembro de 2012, por meio do Acordo de Cooperação Técnica à Agência Nacional de Águas (ANA). Integra o Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais, visando apoiar a implantação do sistema de previsão de eventos hidrológicos críticos, como cheias e secas na Bahia. Além de meteorologistas, a Sala de Situação do órgão também conta com equipe multidisciplinar de especialistas da Climatempo.

 

 

+ mais notícias