Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Quando o frio vai embora?

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

3 min de leitura

A posição da massa de ar polar ainda está sobre a Região Sul do país neste fim de semana, por isso, o frio se agrava em áreas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. As condições para geada continuam amplas e as temperaturas podem ficar até mais baixas do que as já registradas nesta semana, mas de forma pontual.

O frio continua intenso nestas áreas, e o potencial para geadas se estende do centro sul do Paraná até as áreas centrais e do norte do Rio Grande do Sul.

 

Ar frio começa a perder força

O ar frio começa a se afastar em direção ao oceano, e com isso, o frio vai diminuindo no continente. As Regiões Sudeste e Centro-Oeste já devem registrar essa diminuição gradativa a partir do sábado (21): as condições para geadas são bem localizadas e a temperatura sobe cerca de dois graus em relação à sexta-feira (20). A partir de domingo (22), o frio perde força sobre as regiões e as tardes ainda serão amenas, mas as manhãs terão aumento na temperatura.

 

 

Foto: IStock

 

A partir de segunda-feira (23), todo o centro-sul do país deixa de sentir a sensação de frio. O Rio De Janeiro volta a registrar 27°C, São Paulo a alcançar os 24°C e a previsão é de temperaturas agradáveis na Região Sul, levando em consideração a época do ano, que não registra calorão nestas regiões.

 

Tendências para os próximos dias

Durante a próxima semana e até o fim do mês de maio, os dias seguem o padrão normal dentro da Climatologia. A massa de ar seco atuando no centro-sul do Brasil, os índices de umidade do ar tendem a cair, volta a chover sobre o Rio Grande do Sul ao longo da semana e os dias terão grande amplitude térmica, ou seja, manhãs e noites frias, mas com tardes quentes. 

 

Mais uma onda de frio para o outono?

Essa ainda é uma previsão muito estendida, mas os modelos meteorológicos indicam que, em meados de junho, há previsão para a chegada de uma nova massa de ar polar, que resulta em uma onda de frio tão intensa quanto a observada nos últimos dias.

 

 

+ mais notícias