Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

CO2 na atmosfera ultrapassa novo marco climático

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

2 min de leitura

Imagem: Pixabay

 

As concentrações de dióxido de carbono na atmosfera em maio foram 50% maiores do que durante a era pré-industrial, atingindo níveis não vistos na Terra há cerca de quatro milhões de anos, de acordo com a principal agência climática dos Estados Unidos. A quantidade de CO2 na atmosfera ultrapassou o limite de 420 partes por milhão (ppm), informou na última semana a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA).  


O aquecimento global causado pelo homem, por meio da produção de eletricidade a partir de combustíveis fósseis, transportes, produção de cimento, ou mesmo o desmatamento, é responsável pela nova alta, segundo a NOAA. O órgão alerta que o efeito de aquecimento provocado pelo CO2 já está causando consequências dramáticas, incluindo a multiplicação de ondas de calor, secas, incêndios ou inundações.


Antes da Revolução Industrial, os níveis de CO2 se mantinham estáveis ​​em cerca de 280 ppm, um nível mantido por aproximadamente 6 mil anos de civilização que precedeu a industrialização, de acordo com a NOAA. O nível agora é comparável ao que era entre 4,1 e 4,5 milhões de anos atrás, quando os níveis de CO2 estavam próximos ou acima de 400 ppm. 

 

Leia também: 

Mundo precisa de US$ 3,3 tri por ano em investimentos verdes

Prêmio para artigos científicos sobre mudanças climáticas

Há 30 anos, Eco-92 colocava a mudança climática na pauta global

+ mais notícias