Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Forte onda de calor atinge a Europa

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

6 min de leitura

 

Forte onda de calor, ainda na primavera, atinge a Europa. Na Espanha e na França, os termômetros devem marcar 40°C nesta semana. 

 

post2

Foto 1: Madri, Espanha. Por: Carine Gama

 

Essa onda de calor vem depois do maio mais quente do século, e o segundo mais seco da série histórica na Espanha, considerando as medições desde 1961.

 

O mês de maio de 2022 foi o mais quente na Espanha desde 1964 e o mais quente do século XXI.

 

Foram 20,9mm de chuva em maio na Espanha, sendo 35% abaixo da média Climatológica (1981-2010). Este maio também foi o segundo maio seco, sendo que o primeiro foi o de  2015 e o terceiro em 1965, de acordo com a Agência Estatal de Meteorologia (AEMET-na Espanha)

 

Desde o recente final de semana, a onda de calor atua sobre a Espanha, Portugal, Marrocos e Argélia, e se espalhará pelas demais áreas da Europa e norte da África.

 

Essa onda de calor atingirá países como a França, Alemanha, Inglaterra, Bélgica, Holanda e Luxemburgo, com aumento das temperaturas no final desta semana.


As temperaturas na França devem ficar na média dos 40°C, mas na Espanha poderá passar os 45°C e bater recordes históricos para um mês de junho. Ainda estamos no fim da primavera, o verão começa semana que vem. 

 

A maior temperatura na história da Espanha para junho  foi em 27 de junho de 1965, com pico de 45,2°C, em Sevilha.

 

 

post3

Foto 2: Sevilha, Espanha. Por: Carine Gama


A onda de calor durará uma média de 7 dias, e se deve a um bloqueio atmosférico, nos altos níveis da atmosfera, próximo do oeste da Europa, e ao fluxo de calor que vem de sudoeste, nos níveis superiores, e a massas de ar seca vindas diretamente das áreas desérticas do Marrocos e do oeste da Argélia, as quais caminham para a Europa, conhecida como padrão de “Pluma da Espanha”.

 

Em outras palavras, parte da Europa está recebendo o ar mais seco e quente da região norte africana, trazido pelos ventos a 1,5km de altitude, e que traz junto também muita  poeira em suspensão. Além disso, o ventos ciclônicos em altitude, que atuam no mar próximo da Europa, também ajudará a empurrar a massa de ar quente na região do Mediterrâneo.

 

Sendo assim, temos os ingredientes perfeitos para formação desta redoma de calor, ou cúpula de calor, que normalmente traz temperaturas muito altas e bem acima da média. Essa redoma de calor (cúpula de calor) ocorre quando uma área de alta pressão atmosférica fica parada por um longo tempo, em uma grande parte do continente, e permanece lá por dias ou até semanas. Essa alta pressão, prende o ar quente e seco nas primeiras camadas da atmosfera, onde habitamos. A consequência: fortes ondas de calor, com dias quentes e secos, que podem resultar até em mortes. 

 

Recordes históricos de calor na Espanha e França


A onda de calor será a mais forte em 2022, e para a primeira quinzena de junho, período também de pré-verão.

No último domingo (12/06), já havia feito 43,0 °C em Andajor, 42,7 °C em Moron de la Frontera e 42,2 °C em Sevilha, Espanha.
Na segunda-feira (13) a temperatura chegou aos 42,9°C em Montoro e aos 42,8°C em La Rambla, também de acordo com a AEMET. 

 

O recorde nacional de calor na Espanha é de 47,4 °C na cidade de Montoro, na província de Córdoba, em agosto de 2021. E o que está previsto para os próximos dias pode se aproximar desse valor e ser recorde para junho.

 

O recorde nacional de temperatura na França em junho é de 46,0°C em Vérargues ,em 28 de junho de 2019. As temperaturas não devem ser recorde, mas ficam na média dos 40°C, até o final da semana.

 

post1

Imagem de capa: Nice, França. Por: Carine Gama.


A atual onda de calor começou oficialmente no dia 12 de junho, e a última onda de calor que chegou antes do previsto, ou mais cedo foi em 11 de junho de 1981.

 

Até quando vai essa onda de calor?

 

A onda de calor na Espanha deve durar até a sexta-feira (17). Há possibilidade de ser a mais extensa, duradoura e pior dos últimos 20 anos.

 

O calor vai perder força quando um Vórtice Ciclônico nos Altos Níveis da Atmosfera (VCAN) avançar pelo oeste da Espanha. O VCAN ou DANA (Depresión Aislada En Niveles Altos), como é conhecido na Espanha, é uma área da baixa pressão atmosférica, que no Hemisfério Norte gira no sentido anti-horário e causa pancadas fortes de chuva na sua borda. Os acumulados podem passar dos 70mm de maneira bem pontual do norte da Espanha até o final de semana. Além disso, quando o VCAN avançar empurrará a massa de ar quente para as demais áreas da Europa, mas com menor intensidade. 


 

+ mais notícias