Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Nova Iorque: em poucas horas choveu mais do que um setembro

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

8 min de leitura

Oferecido por

Com Porto Alegre tendo o setembro mais chuvoso desde 1916 e São Paulo registrando o setembro mais quente em 80 anos, o mês vai terminar com chave de ouro, com Nova Iorque completamente alagada por uma tempestade muito acima do normal.

 

Carro em rua alagada em Nova Iorque pelo temporal de 29/923

(Foto: MTA New York City Transit - Marc A Hermann - 29-9-23 - Fotos Públicas)


Nova Iorque, uma das cidades mais importantes do planeta, se viu indefesa diante da colossal quantidade de chuva que caiu sobre ela no dia 29 de setembro de 2023. Ruas e bairros alagados, rodovias alagadas, aeroportos alagados. A rede de metrô de Nova Iorque teve problemas generalizados porque foi invadida pelas cachoeiras de água que foram descendo as escadarias. Pessoas ilhadas, carros boiando.

 

Por causa da tempestade desta sexta-feira, 29 de setembro, Nova Iorque está tendo o segundo setembro mais chuvoso já registrado, com quase 350 mm (13,74 polegadas) despejados sobre a cidade. Mas este valor é preliminar e ainda deverá subir com a contabilização da chuva das 24 horas desta sexta-feira e parte do sábado, 30 de setembro.


A governadora Kathy Hochul declarou estado de emergência e pediu que a população ficasse em casa, diante da situação completamente caótica e perigosa que se instalou em Nova Iorque e regiões próximas.

 

 

Temporal em Nova Iorque - 29-9-23 Metro-Norte - Vista do cruzamento da Lakeview Road na Harlem Line

(Foto: MTA New York City Transit - Fotos Públicas)

 

O noticiário da Fox5, dos Estados Unidos informou que esta sexta-feira, 29 de setembro de 2023, foi o dia mais chuvoso em Nova Iorque desde 1 de setembro de 2021, quando choveu 177,8 mm em 24 horas (7 polegadas), na passagem do furacão Ida.

 

Quanto choveu em Nova Iorque?

 

Segundo dados do NWS, o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos, na região do aeroporto JFK choveu 154,4 mm (6,08 polegadas) de chuva em cerca de 12 horas, da meia-noite até pouco depois do meio-dia, pelo horário de Brasília. O recorde anterior era de 148,1 mm (5,83 polegadas), em 9/12/1960. Os registros no JFK começaram em 1948.


(Nas notícias em inglês sobre o temporal em Nova Iorque você vai encontrar a palavra inches, ou abreviadamente, in, que quer dizer polegadas, e português; 1 polegada ou 1 in é igual a 25,4 mm de chuva)


Na região do aeroporto internacional La Guardia, que fica no Queens,  a 14 km do centro de Nova Iorque, choveu 217,9 mm em menos de 24h ( 8,58 in), sendo que a média de chuva normal para todo o mês de setembro é de 98,5 mm (3,88 in), de acordo com os cálculos do NWS para o período de 1991 a 2020 .


O mapa obtido no site no NWS mostra espacialmente a quantidade de chuva que caiu sobre a região de Nova Iorque e outras áreas próximas.

 

Chuva acumulada na região de Nova Iorque em 24h, até 18h (local) de 29/9/23 (Fonte NOAA/NWS)

 

Em menos de 24 horas foram acumulados mais de 100 mm , em várias áreas da cidade, ao mesmo tempo, e isto é mais do que média de chuva para todo o mês de setembro. De acordo com o NWS, na região do aeroporto JFK, a média normal de chuva para setembro é de 90,9 mm. Na região do aeroporto La Guardia, esta média é de 98,5 mm. 


Nova Iorque é metrópole, com vários problemas de infraestrutura comuns a uma grande cidade, que não aparecem nos filmes ou nos programas de viagens, e não suportou tanta chuva.

 

 

Volumes de chuva em Nova Iorque em 29/923 (provisórios)


Confira outros volumes de chuva muito elevados registrados na região próxima a Nova Iorque, nos estados de New Jersey e Conecticut (Fonte NWS via FOX5).

Em Nova Iorque, a região do Queens e do Bronx foram as que receberam os maiores volumes de chuva.


Bronx 

Fordham - 6.26 inches 159,0 mm

Harlem - 5.37 inches 136,4 mm

Kings Brooklyn - 7.21 inches 183,1 mm

South Slope - 7.18 inches 182,4 mm

Prospect Park - 6.66 inches 169,2 mm

1 N Bay Ridge - 6.28 inches 159,5 mm

Brooklyn College - 5.59 inches 142,0 mm


Nova Iorque (Manhattan)
Midtown Manhattan - 6.16 inches - 156,5 mm
Central Park - 5.85 inches 148,6 mm (média para setembro=109,5 mm)
Manhattan - 4.66 inches 118,4 mm


Queens
JFK Airport - 8.58 inches - 217,9 mm (média para setembro= 90,9 mm)
Ozone Park - 7.15 inches 181,6 mm
Bellerose - 6.66 inches 169,2 mm
Kew Garden Hills - 6.14 inches 155,9 mm
La Guardia Airport - 4.87 inches 123,7 mm (média para setembro = 98,5 mm)

 

Richmond
Staten Island - 3.32 inches - 84,3 mm

 

Westchester
New Rochelle - 5.87 inches - 149,1 mm

 

Connecticut
Fairfield
Greenwich - 5.04 inches = 128,0 mm

 

New Haven
Waterbury Airport - 3.58 inches - 90,9 mm

 

New Jersey
Bergen 
1 SSE Franklin Lakes - 3.64 inches - 92,5 mm

 

Hudson
Hoboken - 3.48 inches - 88,4 mm

 

 

O que causou tanta chuva em Nova Iorque?

 

O motivo da quantidade de chuva extrema que caiu na região de Nova Iorque foi uma frente fria associada a uma baixa pressão atmosférica, mas com lento deslocamento. 

 

Chuva sobre NY - satélite GOES East- NOAA -30-9-23 - 6h46 UTC

 

A imagem abaixo mostra a carta sinótica dos Estados Unidos da manhã do dia 29/9/2023, mostrando os sistemas meteorológicos que estavam influenciando o país. Este tipo de mapa é feito em todos os centros de meteorologia do mundo e resume a situação real da atmosfera em superfície.

 

Nova Iorque sentiu a influência da frente fria estacionária, com o centro de baixa pressão atmosférica sobre a região de New Jersey.

 

Carta sinótica mostra os sistemas meteorológicos nos Estados Unidos na manhã de 29/9/23 (Fonte: NWS)

 

Sobre os símbolos na carta sinótica

 

A letra L (de low, em inglês, baixa ) indica um centro de baixa pressão atmosférica, que seria um B vermelho no Brasil. Baixas pressões causa acúmulo de umidade, o que gera muita nebulosidade e chuva.

A letra H (de high,em inglês, alta) indica um centro de alta pressão atmosférica, que seria um A azul no Brasil. Altas pressões reduzem a umidade, o que diminui a nebulosidade e chance de chover.

As cores azul para Alta e vermelho para Baixa são convenções internacionais adotadas pela Organização Meteorológica Mundial.

As linhas curvas com triângulo azuis (frente ria) e meias-luas vermelhas (frente quente) intercaladas representam frentes frias estacionárias; linhas marrons tracejadas são cavados atmosféricos, região onde os ventos tendem a fazer um movimento anti horário no Hemisfério Norte (horário, no Hemisfério Sul)

 

O centro de baixa pressão atmosférica e a frente fria estacionária que provocaram a chuva torrencial sobre Nova Iorque se movem para alto-mar, se afastando pelo Atlântico no decorrer deste sábado.

Conteúdo em Vídeo

Notícias Recomendadas

+ mais notícias