Brasil enfrenta qualidade do ar péssima em Pequim

10/10/2014 às 17:01
por César Soares

Oferecimento
Embalada pelo amistoso entre Brasil e Argentina no sábado. Vamos falar da qualidade do ar no país que receberá o clássico.

Nas grandes cidades brasileiras, como São Paulo, é bastante comum a qualidade do ar ruim em grande parte do ano. No entanto, há cidades pelo mundo em que a qualidade do ar de ruim a péssima é bastante comum. A cidade de Pequim luta para conseguir baixar os seus níveis de emissão de poluentes para os aceitáveis pelas organizações mundiais.

No sábado (11) a capital da China, Pequim receberá o jogo amistoso entre as seleções do Brasil e da Argentina, no estádio "Ninho do Pássaro", onde foi a abertura dos jogos olímpicos de 2008.

Grandes metrópoles tem um problema muito sério com a poluição atmosférica. A cidade de São Paulo é uma cidade na qual a qualidade do ar que as pessoas respiram é classificado como ruim ou moderado por diversas vezes ao ano. Condições de inversão térmica também incentivam a piora na qualidade do ar, impedindo a dispersão de poluentes.

 

A fotografia tirada em São Paulo, mostra a presença de uma camada amarelada no horizonte, indicando a presença de um ar bastante poluído, que é bastante comum em condições de persistência de massas ar bem secas.

A seleção brasileira já chegou à China para se adaptar nas condições de fuso horário e clima local. Mas os jogadores, mesmo aqueles que já atuam em times localizados em grandes metrópoles, não conseguiram se adequar a um ar tão poluído. Muitos deles reclamaram de ardência nos olhos, nas vias respiratórias e dores de cabeça.

A imagem de Thaiz Martins mostra a presença de uma camada de ar muito mais poluída em Shangai na China. O serviço meteorológico chinês também faz medições regulares da qualidade do ar e classifica conforme o padrão internacional.

No mapa de qualidade do ar, os tons em vermelho indicam um ar bastante poluído. Os tons em roxo, vermelho escuro e preto mostram níveis críticos de poluição.

Durante o jogo do sábado (11) a seleção brasileira e argentina, se enfrentarão com uma condição atmosférica que não dispersa os poluentes. Não há previsão de chuva durante o jogo e a qualidade do ar tende a ficar muito baixa o que pode prejudicar o desempenho dos jogadores em campo.

O meteorologista César Soares comentou as condições de Pequim no Climatempo News.

Veja também: Poluição mata 35 por dia em São Paulo

CIDADES RELACIONADAS

São Paulo - SP

11°
min

18°
max

4mm / 71%

Picos - PI

21°
min

33°
max

0mm / 0%

FASES DA LUA

  • Cheia
    16/07
  • Minguante
    24/07
  • Nova
    02/07
  • Crescente
    09/07

ESTAÇÕES DO ANO

  • Inverno
    21/06
  • Primavera
    23/09
  • Verão
    22/12
  • Outono
    20/03