Projeção de chuva pode aliviar seca no DF

13/01/2017 às 14:41
por Maria Clara Machado

Oferecimento
Rodízio de água começa segunda-feira

Voltou a chover  em Brasília nesta quinta-feira (12), depois uma semana de tempo bem seco. A crise hídrica no Distrito Federal vem se agravando com chuvas abaixo da normalidade observada no decorrer de 2016, mas poderá ser amenizada nos próximos meses diante da expectativa da volta da chuva de forma mais regular.   



Normalmente, dezembro é o mês que mais chove em Brasília. A média histórica de chuva é de aproximadamente 249 mm pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Porém, dezembro de 2016 terminou com pouca chuva, um total de apenas 160 mm


Para agravar a situação da crise hídrica no Distrito Federal, o início de janeiro de 2017 também deixou a desejar com registro de chuva em poucos dias até agora. Pelo INMET, o acumulado está em 32 mm nestes 13 dias de janeiro. A média histórica do mês é de cerca de 240 mm.


Chuva aumenta nas próximas semanas  

Os modelos meteorológicos estão indicando o aumento da chuva no Distrito Federal para a segunda quinzena de janeiro. A chuva passará a ser mais frequente também em Brasília. Essa chuva prevista poderá inclusive compensar a deficiência observada nas duas primeiras semanas deste ano. 


O meteorologista Alexandre Nascimento explica que o bloqueio da ASAS observado entre o fim de dezembro e a primeira quinzena de janeiro contribuiu para reduzir a chuva na região do Distrito Federal. "Mas essa condição já tende a mudar e a expectativa é de chuvas mais frequentes, inclusive nos próximos meses", afirma o meteorologista. 

 

"As projeções para fevereiro também mudaram e a expectativa é que o mês que vem seja mais molhado. Este é um verão sob a influência do fenômeno La Niña, que mesmo enfraquecida, não proporciona longos períodos secos no centro-norte do país", completa Nascimento. 

Acompanhe a previsão para o DF e todo o Centro-Oeste neste fim de semana

 

Rodízio de água começa segunda-feira 
A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) inicia o plano de rodízio de água na próxima segunda-feira (16). A medida vai atingir as cidades abastecidas pelo Sistema Descoberto e cerca de 1,8 milhão de pessoas. 


Atualmente, os dois principais sistemas que abastecem o Distrito Federal operam com a capacidade abaixo dos 50%. De acordo com a última medição feita agência reguladora de águas, energia e saneamento básico do Distrito Federal (Adasa), o reservatório Santa Maria está com 41,04% do volume útil e o Descoberto, em uma situação mais crítica, com apenas 18,95% do volume útil.  

A Caesb já vem trabalhando desde novembro, anteriormente ao rodízio de água, com a medida de redução de pressão nas tubulações no Sistema Descoberto.O objetivo é diminuir a perda de água do reservatório para tentar controlar a crise hídrica no Distrito Federal.

Alerta contra dengue, chikungunya e zika aumenta com a chegada do verão



CIDADES RELACIONADAS

Santa Maria - RN

21°
min

27°
max

2mm / 60%

Brasília - DF

11°
min

27°
max

0mm / 0%

FASES DA LUA

  • Crescente
    19/07
  • Cheia
    27/07
  • Minguante
    06/07
  • Nova
    12/07

ESTAÇÕES DO ANO

  • Inverno
    21/06
  • Primavera
    22/09
  • Verão
    21/12
  • Outono
    20/03