Madrugada com chuva volumosa no RS

09/03/2017 às 23:40
por Josélia Pegorim

Atualizado 10/03/2017 às 12:17

Oferecimento
Frente fria passa pelo litoral de SC

Áreas de instabilidade associadas a uma frente fria já provocaram chuva muito volumosa sobre o Rio Grande do Sul. Os maiores volumes de chuva acumulados no Brasil, entre a manhã do dia 9 e a manhã de 10 de março foram no Rio Grande do Sul, pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia. Em São Luiz Gonzaga choveu mais de 90 mm.

 

 

 

 

Ainda chove até a noite por quase todo o estado e já risco de chuva volumosa. O sul do Rio Grande do Sul já está fora do perigo de tempestades, mas Grande Porto Alegre ainda pode ter chuvas e ventos fortes até a noite.

 

 

Ventania

 As rajadas de vento continuam intensas no Sul nesta sexta-feira. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou rajada de 99 km/h às 7h na região do Morro da Igreja, em Bom Jesus da Serra, na serra catarinense, e de 84 km/h em Cruz Alta, no planalto gaúcho, à meia-noite à 1h da madrugada. No Paraná, uma rajada chegou aos 74 km/h em Paranapoema às 7h.

 

Madrugada chuvosa no RS

Conforme do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), o acumulado de chuva já chega a 80 mm em Caçapava do Sul desde às 14h da quinta-feira até às 2h desta madrugada de sexta-feira.

Em São Vicente do Sul, o acumulado de chuva desde às 19h da quinta-feira até às 2h já chega a 69 mm.

Em São Borja, entre 21h da quinta-feira até 2h desta sexta-feira já choveu em torno de 75 mm.

Em Tupanciretã, o acumulado no mesmo período já chega a 67 mm.

 

 

A sexta-feira é de alerta para temporais em várias áreas do Sul do Brasil, mas principalmente para o Rio Grande do Sul, que já teve ventania e chuva intensa nesta quinta-feira.

Nuvens muito carregadas continuam se espalhando sobre parte da Região Sul por causa do deslocamento de uma frente fria do litoral gaúcho para o litoral catarinense, e da presença de uma forte área de baixa pressão atmosférica entre o Brasil, a Argentina e o Paraguai.

 

 

 

 

Todo o estado do Rio Grande do Sul permanece em alerta para tempestades nesta sexta-feira, 10 de março. A chuva intensa e volumosa pode causar estragos e provocar alagamentos. Além disso, há risco de rajadas de vento muito fortes, que podem se aproximar de 90 km/h, especialmente em locais elevados.

Nesta quinta-feira, as rajadas passaram de 90km/h no Rio Grande do Sul. Por causa do relevo, a região serrana catarinense teve rajadas de 100 km/h.

 

 

 

A previsão é de um dia com nuvens densas e chuva forte, que pode ocorrer também na região da Grande Porto Alegre. Há risco de granizo. Mas na fronteira com o Uruguai, a chuva vai parando já durante a tarde, depois dos temporais da quinta-feira.

 

 

 

Pode chover e ventar forte também nesta sexta-feira no oeste e sul de Santa Catarina e no sul e sudoeste do Paraná, região de Foz do Iguaçu.

Veja as enormes nuvens em forma de arco ("nuvem tabuleiro") que se formaram no Uruguai e na região de Pelotas, no sul gaúcho.

 

Nova frente fria no fim de semana

O risco de temporais diminui bastante no Sul no sábado, 11 de março, mas as pancadas de chuva com raios voltam a ocorrer à tarde e em parte da noite, especialmente sobre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Pouca chuva é esperada sobre o Paraná, onde a forte atuação de um sistema de alta pressão atmosférica dificulta a formação das nuvens de temporal.

Mas no domingo, toda Região Sul volta a ficar em alerta para tempestades. 

Outra frente fria entra forte no Sul do Brasil passando sobre o Rio Grande do Sul e já atingindo também Santa Catarina. As tempestades podem ocorrer nos três estados do Sul, mas novamente os maiores volumes de chuva e a situação de tempo mais severo devem ser observados especialmente sobre o Rio Grande do Sul.

Esta segunda frente fria vem trazendo uma massa de ar polar moderada que vai refrescar o Sul do Brasil no começo da próxima semana.

 

 

CIDADES RELACIONADAS

Porto Alegre - RS

12°
min

27°
max

0mm / 0%