Por que tanto vento e tanto frio?

05/07/2017 às 16:52
por Josélia Pegorim

Atualizado 06/07/2017 às 18:02

Oferecimento
Ar polar atingiu todas as Regiões do Brasil

Nos primeiros cinco dias de julho de 2017, uma forte queda da temperatura foi observada em áreas de todas as Regiões do Brasil. O Sul e o Sudeste registraram temperaturas negativas. Todas as capitais do Sudeste, Goiânia, Brasília, Salvador e Aracaju bateram recorde de frio para 2017 entre os dias 3 e 5 de julho. Intensas rajadas de vento entre 60km/h e mais de 100 km/h foram observadas em estados de todas as Regiões do país. O vento aumentou a sensação de frio. Por que tanto vento e tanto frio?

O frio intenso e a ventania são provocados por uma grande e forte massa de ar frio de origem polar que chegou ao país neste início de julho. Seu centro de alta pressão atmosférica atingiu entre 1038 hPa e 1040 hPa sobre o mar. O valor da pressão do ar é uma medida da força de uma massa de ar frio polar, que é uma alta pressão atmosférica. O fortes ventos desta massa de ar polar levaram o frio para o interior do país. O centro de alta pressão (A), que é a região mais fria, está sobre o mar na costa da Região Sul.

 

 

 

 

Saiba o que vai acontecer nos próximos dias com a temperatura e os ventos.

 

 

 

 

Muito frio

No dia 2 de julho, a temperatura caiu para 4,7°C abaixo de zero em Urupema, na parte mais elevada da serra de Santa Catarina, pela medição do Epagri-Ciram. No dia 5 de julho, a temperatura chegou ao 2,4°C negativos em Campos do Jordão, cidade paulista na Serra da Mantiqueira, conforme medição do Instituto Nacional de Meteorologia. Mas o vento gelado entrou forte sobre o Centro-Oeste, sobre o Nordeste e chegou ao Tocantins fazendo a temperatura despencar. A madrugada de 5 de julho foi gelada em Goiás e no Distrito Federal com temperatura de até 8,2°C em Planaltina (DF) e de 8,7°C em Cristalina (GO). No Tocantins, a temperatura baixou para 12,0°C em Mateiros, segundo do INMET. No Nordeste, o resfriamento foi intenso na Bahia. A temperatura em Santa Rita de Cássia e em Piatã fez 10,2°C. O ar de origem polar chegou no sertão baiano e fez a temperatura baixar para cerca de 13°C em Barra.

 

Ventania

Mas além do frio, o vento forte também foi destaque nos primeiros dias de julho de 2017. O Instituto Nacional de Meteorologia mediu 86 km/h no dia 3 de julho em Abrolhos, na costa sul da Bahia. O dia 4 de julho foi com muito vento no Sudeste, no Centro-Oeste, no Nordeste e no Tocantins. Pela medição do INMET, Salvador teve rajadas de 65 km. Em Ibirité, na Grande Belo Horizonte, uma rajada chegou aos 72 km/h e a região de Janaúba teve rajada de 73 km/h. Em Mato Grosso do Sul, a região de Campo Grande teve rajada de 65 km/h. No Paraná, o aeroporto de Cascavel registrou uma rajada com 83 km/h Ainda no dia 4 de julho, Guanambi, na Bahia, teve rajada de 75 km/h e em Palmas, no Tocantins, uma rajada chegou aos 76 km/h. No dia 5, Palmas ainda sentiu rajadas com até 77 km/h e no morro da Igreja, em Bom Jardim da Serra, no alto da serra de Santa Catarina, várias rajadas alcançaram mais de 100 km/h, sendo que a mais intensa foi de 107 km/h.

 

 

 

4/7/17: Frio intenso e vento forte formaram o fenômeno do sincelo no pico da Bandeira,
na serra do Caparaó, entre MG e ES

NOTÍCIAS DOS USUÁRIOS

por Allison Pires dos Santos
06/11/21 às 08:09

chuvarada

tarde de muita chuva e alagamentos em slz

por Rafael Oliveira
06/03/21 às 07:36

Frio em Curitiba!

Noite de frio em Curitiba!
Tarde com sol

por Santos Albuquerque
06/03/21 às 02:18

Tarde com sol

Calor na Capital
ENVIE SUA FOTO OU NOTÍCIA

CIDADES RELACIONADAS

Palmas - TO

20°
min

35°
max

0mm / 0%

Aracaju - SE

21°
min

29°
max

5mm / 90%