Maio com chuva bem distribuída no extremo norte do BR

30/05/2018 às 12:11
por Angela Ruiz

Oferecimento
Veja a tendência para Junho

De uma forma geral, a chuva foi bem distribuída na maior parte da Região Norte e em algumas capitais da Região Nordeste, neste mês de maio que está terminando. Os temporais ficaram mais concentrados no extremo norte da Região Norte e em parte da costa norte e leste do Nordeste.

 

De acordo com dados do Inmet – Instituto Nacional de Meteorologia – do dia 01 até às 9h00 da manhã do dia 29/05, o maior volume de chuva no país, neste período, foi observado em Belém com 434,8 milímetros de chuva sendo que a média é de aproximadamente 298,4 milímetros. A chuva de Macapá já está 18% acima da média. Ainda de acordo com o Inmet, neste período, choveu 378,5 milímetros, na capital do Amapá.  

 

No Nordeste, as chuvas foram regulares na maioria das capitais. Segundo o Inmet, no período de 01 a 29/05, João Pessoa, por exemplo, registrou 295,4 milímetros de chuva ficando ligeiramente acima da média que é de 284 milímetros. Outro destaque é São Luis, no Maranhão que registrou chuva neste período, 340,7 milímetros. Uma precipitação 13% acima da média que é de 302 milímetros.     

 

No Sudeste, o destaque da chuva é para Vitória. A capital capixaba já registrou entre 01 e 9h00 da manhã do dia 29/05, um total de 162,5 milímetros, até agora. A média é de 73,7 milímetros, segundo dados do Inmet.

 

Foto: Marcos - São Luís - MA

 

Tempo seco e chuva de menos

 

A capital Palmas sentiu o efeito da diminuição da chuva, comum nesta época do ano. Com o predomínio da massa de ar seco sobre o Tocantins, praticamente não houve registro de chuva entre 01 e 29/05, segundo o Inmet. O mês de maio vai terminar mais seco que o normal nesta capital já que a precipitação sequer atingiu a média mensal de 69,7 milímetros.

 

Maio é um mês de pouca chuva no Centro-Oeste. As médias de chuva também são baixas nesta época. Em Brasília, choveu até agora, 10,9 milímetros. A média é de aproximadamente 24 milímetros.  

 

Qual a tendência para Junho?

 

Para o mês de junho temos o aquecimento das águas do Oceano Pacífico juntamente com águas mais quentes também no Atlântico, na altura do centro-sul do Brasil, informa o meteorologista Alexandre Nascimento. As frentes frias continuarão avançando sobre as Regiões Sul, no sul Mato Grosso do Sul e de São Paulo ao longo do mês e pode ocasionar chuva de forma regular.

 

Os maiores volumes acumulados de chuva continuarão sobre o norte das regiões Norte e Nordeste e na Região Sul.

 

Com relação à temperatura, o frio deve continuar no Sul do país e em São Paulo. Não vai esquentar muito no Rio De Janeiro.

CIDADES RELACIONADAS

Belém - PA

23°
min

33°
max

12mm / 90%

Palmas - TO

23°
min

34°
max

15mm / 90%