Tempestade em Belém e recorde de calor em Palmas

04/06/2018 às 21:41
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Ar polar causa friagem intensa no Acre e em Rondônia. TO e sul do PA entraram no período de estiagem.

Tempestade em Belém

Um forte aglomerado de nuvens do tipo cumulonimbus avançou do litoral do Maranhão para o litoral do Pará e provocou uma verdadeira tempestade sobre Belém, com chuva intensa muitos raios.

 

No aeroporto local, as rajadas de vento chegaram aos 61 km/h. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 52 mm em 2 horas de chuva, entre 17 horas e 19 horas. Mas o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN) registrou chuva muito mais volumosa. Em 6 horas, entre 15 horas e 21 horas do dia 4 de junho, choveu 85,4 mm em Terra Firme, 72,2 mm em Pedreira, 71,2 mm em Ilha Outeiro, 66,8 mm em Nazaré, 64,8 mm em Guamá e 62,6 mm na região de Cremação.

 

Fortes pancadas de chuva ainda poderão ocorrer na região de Belém esta semana.

 

 

 

 

Ar polar causa recorde de frio no Acre e em Rondônia

 


Calor bate recorde em Palmas

 

Faltando menos de um mês para o início oficial do inverno, em 21 de junho, as tardes estão ficando cada vez mais quentes no Tocantins. Inverno por lá tem outro espírito: seca, dias ensolarados e muito calor.

 

É a nebulosidade e a chuva frequente que aliviam o calorão nos meses de verão. Mas nesta época do ano, com sol forte e sem a influência de ar frio de polar, que causa as fortes quedas da temperatura em estados como Rondônia e Acre, o calor vem aumentando no Tocantins e batendo recorde.

 

A tarde do domingo, 3, foi a mais quente do ano em Palmas, a capital do estado, com temperatura máxima de 37,6°C, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia . O recorde anterior era de 37,3°C no dia 2 de junho. Nesta segunda-feira, 4, a temperatura máxima das 15 horas (Brasília) foi de 37,4°C e não se pode descartar um novo recorde de calor após a leitura da temperatura que será feita às 21 horas (Brasília).

 

 

Foto de Gleive Marcio Rodrigues, Palmas (TO)

 

 

Tempo de estiagem

O Tocantins, como toda a área ao sul e leste do Pará, já está vivendo o período normal de estiagem, que é longo, e só vai terminar em outubro. Em Palmas, a última chuva moderada  ocorreu entre os dias 22 e 23 de abril, quando choveu aproximadamente 14 mm, segundo o INMET.

 

CIDADES RELACIONADAS

Belém - PA

23°
min

34°
max

20mm / 67%

Palmas - TO

24°
min

40°
max

0mm / 0%