Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Sudeste tem fim de semana com predomínio de sol

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Foto de Barbara Campos, Rio de Janeiro (RJ)

5 min de leitura

Oferecido por

Estamos no inverno, mas a virada de junho para julho será com pouco frio nos estados da Região Sudeste. A uma grande massa de ar seco predomina sobre o Brasil e vem causando um bloqueio na atmosfera que tem dificultado a passagem do ar frio polar da Argentina para o Brasil. A chuva das frentes frias está sendo retida no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.



Cavado atmosférico

Neste fim de semana, um cavado atmosférico passa sobre a Região Sudeste facilitando a formação de algumas nuvens, mas com pouca umidade disponível, a maior parte das nuvens não vai conseguir provocar chuva e nem esconder o sol.

O cavado é apenas uma ondulação no fluxo do vento, no sentido horário. Neste caso, a previsão é que esta ondulação ocorra em um nível médio da atmosfera, em torno de 5000 metros de altitude.


Ar seco

Com a umidade do ar baixa, poucas nuvens conseguem se formar e a maioria das áreas da Região Sudeste tem um fim de semana com muito sol e sem condições para chuva. Mas atenção com o ar muito seco, que prejudica a saúde especialmente das pessoas que já têm problemas respiratórios.

Os menores índices de umidade no ar devem ser observados entre o norte de São Paulo e Triângulo Mineiro, onde a umidade relativa do ar pode ficar um pouco abaixo dos 20%. A Organização Mundial da Saúde recomenda um nível mínimo de 60% de umidade no ar para o conforto humano.



Foto de Barbara Campos, Rio De Janeiro (RJ)

 

Onde pode chover?

A circulação de ventos vai concentrar umidade no fim de semana no litoral do Espírito Santo, onde muitas nuvens se formam e pode chover fraco no fim de semana. Há possibilidade de chuva também na Grande Vitória.

Outra área que pode ter um pouco de chuva, mas só no domingo, é o sul de São Paulo, por causa da expansão de áreas de instabilidade da Região Sul do Brasil. Mas a chuva não chega até a Grande São Paulo, que continua com sol e ar seco no fim de semana.

A região das capitais Belo Horizonte e Rio de Janeiro, o fim de semana de virada de junho para julho promete sol forte e até calor à tarde. Belo Horizonte está sem chuva há 40 dias. No Rio de Janeiro, a nebulosidade deve aumentar um pouco mais no domingo, mas sem previsão de chuva.

 

Noites frias

Mesmo sem a presença de ar polar, as noites ficam um pouco frias no Sudeste. Isto ocorre por causa da grande perda de calor que acontece naturalmente com a pouca nebulosidade durante a noite.

Nas cidades serranas do Rio de Janeiro e do Sul de Minas, a temperatura na madrugada pode ficar até abaixo dos 10°C. Veja como fica a temperatura em Monte Verde.

 

Ouvir estrelas

Na falta de nuvens e de chuva, aproveite o tempo seco para apreciar uma belíssima lua cheia. A baixa umidade no ar é uma condição especialmente boa para a observação noturna do céu, pois reduz a cintilação. Este é um fenômeno que faz com que, quando olhamos para as estrelas e os planetas,  a luz que vem deles aparente ter muitas pontas.

Os astrônomos adoram as noites secas do inverno justamente porque o céu fica quase sem nuvens e o efeito de cintilação diminui bastante.

 

Então, aproveite o fim de semana com temperatura agradável e ar seco para “ouvir e conversar” com as estrelas, como disse o poeta Olavo Bilac (1965-1918, nascimento e morte na cidade do Rio de Janeiro), no famoso poema Via Láctea, trecho XIII, “Ouvir estrelas”

 

“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo

Perdeste o senso! E eu vos direi, no entanto,

Que, para ouvi-las, muita vez desperto,

E abro as janelas, pálido de espanto...

 

E conversamos toda a noite enquanto

A via láctea, como um pálio aberto,

Cintila. E ao vir do Sol, saudoso e em pranto

Inda as procuro pelo céu deserto.

 

Direis agora: "Tresloucado amigo!

Que conversas com elas? Que sentido

Têm o que dizem, quando estão contigo?"

 

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!

Pois só quem ama pode ter ouvido

Capaz de ouvir e de entender estrelas."

 

(fonte: brasilescola.uol.com.br)

Conteúdo em Vídeo

Notícias Recomendadas

+ mais notícias