Terça-feira com muito vento nas capitais do Sul, de SP e do RJ

03/09/2018 às 22:05
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Ciclone extratropical atua forte nesta terça-feira no litoral da Região Sul. Mar fica muito agitado.

Quem mora no litoral e nas áreas próximas do mar dos estados do Sul, de São Paulo e do Rio De Janeiro deve ficar atento para o vento forte no decorrer desta terça-feira, 4 de setembro. Um ciclone extratropical se organiza na costa da Região Sul e intensifica o vento entre o Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro. Algumas rajadas já começaram a ser sentidas na segunda-feira, 3, mas o vento mais intenso é esperado entre a madrugada e a noite desta terça-feira, 4 de setembro. Em áreas montanhosas, próximas da costa, as rajadas de vento podem alcançar velocidades em torno dos 100 km/h.

 

As capitais  dos estados do Sul, de São Paulo e do Rio de Janeiro também podem ter problemas com a ventania entre a madrugada e a noite desta terça-feira. Fique atento às portas e janelas que tendem a bater com força várias vezes. O vento desta terça-feira será frequente e forte suficiente para quebrar alguns galhos de árvore de médio porte e mesmo quebrar pequenos arbustos. Placas suspensas de alguns anúncios podem balançar e se tornarem uma ameaça à segurança. Muitas folhas serão levantadas e levadas pelo vento. É possível que se formem redemoinhos.

Na animação das imagens captadas pelo satélite GOES 16 entre 15h45min e 21h00min de 3/9/18, é possível ver o giro da nebulosidade no centro-sul do Brasil, no sentido horário. Este movimento  está associado com a formação do ciclone extratropical.

 

 

ciclone extratropical 3-9-18 forma

 

 

Para Porto Alegre, a previsão é de rajadas de vento entre 40 km/h e 60 km/h. No litoral de Santa Catarina, a ação do ciclone extratropical será mais intensa e as rajadas mais fortes nesta terça-feira podem variar de 70 km/h a 90 km/h, inclusive em Florianópolis . Em Curitiba e em São Paulo, as rajadas mais intensas devem ficar entre 50 km/h e 70 km/h. No Rio de Janeiro, a influência do ciclone extratropical é preocupante e há risco de rajadas entre 70 km/h e 90 km/h.

 

Saiba o que é uma rajada de vento e os danos que podem causar

 

Muitas vezes, o relevo de um local é um acelerador natural do vento. Por isso nesta situação de influência ciclônica, as regiões montanhosas próximas ao mar tendem a ter ventos mais fortes. Rajadas da ordem de 100 km/h podem ocorrer em locais das serras do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e em vários locais da Serra do Mar no Paraná, em São Paulo e no Rio de Janeiro.

 

A intensidade e a frequência das rajadas de vento diminuem bastante já na madrugada da quarta-feira, 5 de setembro, e vão parando no decorrer do dia, a medida que o ciclone se afasta em alto-mar.

 

Risco de ressaca e mar muito agitado no Sul e no Sudeste

 

Os mapas mostram a projeção da posição do centro da baixa pressão atmosférica (B) associada ao novo ciclone extratropical às 15 horas (Brasília) dos dias 3, 4 e 5 de setembro, conforme o modelo atmosférico GFS dos Estados Unidos.

 

Pressão atmosférica em vento em superfície previstos para 15h de 3/9/18

 

 

Pressão atmosférica em vento em superfície previstos para 15h de 4/9/18

 

 

Pressão atmosférica em vento em superfície previstos para 15h de 5/9/18

CIDADES RELACIONADAS

Florianópolis - SC

14°
min

25°
max

0mm / 0%

São Paulo - SP

12°
min

25°
max

0mm / 0%