Depressão tropical se formou na costa entre ES e sul da BA

23/03/2019 às 21:18
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Sistema pode se intensificar nas próximas 24 horas e se tornar uma tempestade tropical

De acordo com a Marinha do Brasil, seguindo as normas de classificação de ciclones tropicais da  Organização Meteorológica Mundial (OMM, sigla em inglês WMO), o sistema de baixa pressão atmosférica que se encontra sobre o mar, na região entre a costa sul da Bahia e do Espírito Santo já apresenta as características para ser classificado como uma depressão tropical.

 

 

São elas: centro de baixa pressão com giro  de ventos no sentido horário, origem em águas tropicais e não proveniente de frente fria. Estas características foram satisfeitas às 13 horas deste sábado, 23 de março, horário de Brasília. O sistema também foi classificado como depressão tropical, segundo a escala Beufort para classificação de intensidade de ventos.

 

Na carta meteorológica da Marinha das 16 UTC (13 horas, em Brasília), a depressão tropical aparece indicada sobre o litoral da Bahia e do Espírito Santo, com a letra B (de baixa pressão), com mínimo de 1010 hPa.

 

 

Depressão tropical indica na análise sinótica de 12 UTC de 23/3/19

 

 

Na imagem da nebulosidade captadas pelo satélite GOES 16 é possível ver que a massa de nuvens na região desta baixa pressão atmosférica já tem uma uma forma bastante arredonda.

 

 

Depressão tropical ES - 23-3-19_satelite_23h00Z_satelite_2

 

 

Nesta outra colorização da mesma imagem da nebulosidade vemos manchas vermelhas com pontos amarelos que indicam nuvens bastante carregadas com potencial para raios e chuva forte.

 

 

Depressão tropical ES - 23-3-19_satelite_23h00Z_satelite_1

 

 

Aviso original da Marinha

No aviso original da Marinha, a previsão é de ventos de força a 7 a 9. A força 7 tem ventos de 50 km/h a 61 km/h. A força 9 tem velocidade entre 75 km/h e 88 km/h

 

Saiba o que é uma rajada vento e seus efeitos de acordo com a velocidade

 

AVISO NR 205/2019

AVISO ESPECIAL

EMITIDO ÀS 1600 HMG - SÁB - 23/MAR/2019

DEPRESSÃO TROPICAL COM PRESSÃO CENTRAL ESTIMADA DE 1010 HPA EM 17S036W E VENTOS MÁXIMOS ESTIMADOS EM 15 NÓS. PREVISÃO DE VENTOS SE/NE FORÇA 7/9 COM RAJADAS NO SETOR LESTE DO SISTEMA E VENTOS SW/S FORÇA 7 JUNTO À COSTA NA ÁREA ECHO AO SUL DE 15S E NA ÁREA DELTA AO NORTE DE 20S. POSIÇÃO ESTIMADA EM 18S036W EM 240000 HMG.

VÁLIDO ATÉ 250000 HMG.

ESTE AVISO SUBSTITUI O AVISO 196/201

 

 

Entenda a escala Beaufort

A escala Beaufort é utilizada por vários centros de previsão do tempo ao redor do mundo, para classificar tempestades segundo a intensidade de ventos que podem gerar. Para ser classificado como uma depressão tropical, a área de baixa pressão atmosférica tem que produzir ventos sustentados, ou seja, média da velocidade do vento em 10 minutos, de até 61 km/h.  A classificação depressão tropical é a menos intensa nesta escala. Para ser nomeado, esta depressão tropical precisa se intensificar e atingir o patamar de tempestade tropical, com ventos sustentados entre 62 e 118 km/h. Se  o sistema presente entre a costa do Espírito Santo e o sul da Bahia atingir esse patamar receberá o nome de Iba, nome de origem indígena que significa "ruim", em tupi-guarani. Saiba mais como são dados os nomes para os ciclones na costa do Brasil.



Previsão

A pressão atmosférica tende a baixar mais neste domingo na região da depressão tropical

É possível que este sistema se torne uma tempestade tropical.




Risco de ressaca

A Marinha do Brasil emitiu alerta de ressaca para a região entre Vitória e Salvador a partir das 9 horas (Brasília) de 23/3/19 até 21 horas (Brasília) de 24/2/19

AVISO NR 201/2019

AVISO DE RESSACA

EMITIDO ÀS 1500  HMG - SEX - 22/MAR/2019

RESSACA ENTRE VITORIA (ES) E SALVADOR (BA) A PARTIR DE 231200 HMG. ONDAS DE SE/E 2.5/3.0 METROS ENTRE LINHARES (ES) E PORTO SEGURO (BA) E  2.5 METROS NO RESTANTE DA ÁREA.

VÁLIDO ATÉ 250000 HMG. (21h de 24/3/19, hora de Brasília)

 

 

Qual o efeito no ES e na BA?

É preciso esclarecer que a maior instabilidade, as áreas de chuva mais fortes e os ventos mais fortes vão ficar sobre o mar. Mas independente da intensificação desta baixa pressão atmosférica, a circulação de ventos em diversos níveis da atmosfera vai forçar a concentração de umidade e calor sobre o norte e leste de Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo neste fim de semana, 23 e 24 de março. Por isso, nuvens carregadas já atuam nestas áreas e vão continuar atuando nos próximos dias.  Há risco de raios e de chuva forte.



Por causa da proximidade desta baixa pressão atmosférica com o litoral do Espírito Santo e do sul da Bahia, mesmo que não se concretize o ciclone, algumas regiões capixabas e do sul baiano poderão sentir ventos moderados a fortes e pancadas de chuva isoladas também moderadas a fortes. As rajadas mais intensas devem ocorrer sobre o oceano e o mar tende a ficar muito agitado, perigoso para a navegação.

 

O limite entre 63 km/h e 116 km/h é mantido para regiões oceânicas, caso se forme o ciclone tropical. Mas no continente, as rajadas mais intensas podem ser de 60 km/h a 80 km/h.

As simulações atmosféricas indicam que a baixa pressão se desloca para o alto-mar e não para o continente. O maior risco da chuva e do vento forte deste sistema é para a navegação. Os navegantes devem evitar sair para o mar pelo menos até terça-feira. Fique atento aos avisos da Marinha do Brasil.

 

CIDADES RELACIONADAS

Vitória - ES

16°
min

28°
max

0mm / 0%

Brasília - DF

13°
min

27°
max

0mm / 0%