Atenção para ventania em Mato Grosso do Sul

13/10/2020 às 23:55
por Redação

Atualizado 14/10/2020 às 02:16

Oferecimento
Rajadas de vento superaram os 70 km/h em vários locais do estado na terça-feira, 13. Calor continua.

Intensas rajadas de vento ocorreram em diversos locais da Região Centro-Oeste do Brasil durante esta terça-feira, 13 de outubro, associadas com pancadas de chuva provocadas por nuvens cumulonimbus. Estas são as nuvens típicas de temporal, que se desenvolvem em uma atmosfera úmida e quente,  e que se tornam cada vez mais comuns no decorrer da primavera e durante o verão. 

 

Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia,  Em Gama (DF), uma rajada chegou aos 68 km/h e em São José do Xingu (MT), o vento alcançou 90 km/h. Porém, Mato Grosso do Sul teve várias rajadas fortes, acima do 70 km/h. Na madrugada, Itaporã teve rajada de 119 km/h. Durante a tarde e à noite, outras locais registraram vento forte:

 

Laguna Carapã: 76 km/h

Ivinhema: 72 km/h

Rio Brilhante: 71 km/h

Angélica: 67 km/k

Amambai: 66 km/h

 

Atenção para temporais e ventania

O estado de Mato Grosso do Sul continua quente nos próximos dias e a circulação de ventos predominante sobre o Brasil vai levar umidade da Região Norte para o estado. O calor e maior disponibilidade de umidade são ingredientes básicos para a formação das nuvens cumulonimbus que provocam a chuva forte e que muitas vezes vem com as intensas rajadas de vento.

 

Nesta quarta-feira, 14 de outubro, as rajadas de vento entre 65 km/h e 75 km/h podem se repetir em diversas regiões do estado. Porém, na quinta-feira, 15, o risco de ventania é maior por causa da queda mais acentuada da pressão do ar que estará ocorrendo entre o Brasil e o Paraguai. A pressão do ar mais baixa é um importante fator para formação das nuvens de temporal. Por isso, na quinta-feira, a quantidade e a intensidade das rajadas de vento deve ser maior. É possível que ocorram  rajadas entre 80 km/h e 100 km/h.

 

 

Foto: Alexandre Carvalho - Caarapó - MS