Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Manaus alagada: rio Negro tem terceira maior cheia em 119 anos

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

3 min de leitura

Foto: Istock

 

por Carine Gama, meteorologista

 

A mais recente atualização sobre o nível do rio Negro, indicou que a cota chegou aos 29,70 metros em Manaus. Esse valor já representa a terceira maior cheia da história desde o início dos registros, em 1902, portanto em 119 anos de medições. Não somente Manaus, mas muitos outros municípios amazonenses foram afetados pela cheia dos rios da bacia amazônica.

 

Toda a cidade de Manaus está em situação de emergência, com ruas totalmente alagadas e intransitáveis. A situação é realmente grave e até mesmo os atendimentos médicos móveis são utilizados. Produtores locais de hortaliças e bananas perdem suas produções, moradores de alguns bairros só conseguem se locomover de canoas e muitos dependem de pontes de madeira  para atravessar a cheia. 

 

As bacias hidrográficas dos rios Negro, Solimões e Amazonas apresentam situações críticas e o volume de água pode subir ainda mais nas próximas semanas. Em 2012, ano da cheia histórica, o nível do rio Negro alcançou 29,97m. Nesta segunda-feira, 17 de maio, o nível de água alcançou os 29,70 m, faltando apenas 27 cm para igualar com a marca histórica de 2012. 

 

Chuva de maio em Manaus

 

A média climatológica de chuva de Manaus é de 247mm para maio, a primeira quinzena do mês acumula 157mm, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, o que já representa 64% da chuva do mês. Neste ano, o mês de março foi o mais chuvoso, com quase o dobro da média para o período: o acumulado foi de 587mm contra a Climatologia de 300mm.

 


Próximos dias

 

Durante essa semana, a chuva continua sobre a região, mas de forma irregular e enfraquecida. O final de semana teve predomínio de tempo firme em Manaus, choveu de forma mais intensa apenas nas capitais vizinhas, Belém e Macapá.  

 

Nesta semana, a chuva mais volumosa ocorre sobre Roraima e o norte do Amapá, mas ainda chove em Manaus, com alerta para tempestades e acumulados acima de 40mm até o próximo sábado (22).

 

 

+ mais notícias