Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

3 dicas de livros para ajudar o planeta

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Foto: iStock

5 min de leitura

 

Foto: iStock

por Larissa Magalhães (O Mundo Que Queremos)

 

Desde que a mudança climática se tornou uma preocupação global, vários defensores do desenvolvimento sustentável têm publicado livros com diferentes perspectivas sobre o que podemos fazer para que o planeta não se torne inabitável. E essas obras são sempre bons pontos de partida para quem quer repensar a forma como a sociedade atual vive e trabalha aqui na Terra.

 

Juntamos três recomendações de  livros desses autores nesta lista com o objetivo de te instigar a descobrir mais sobre como é possível ajudar o mundo. As histórias dos três escritores são muito diferentes. E isso é ótimo, porque enriquece o conhecimento sobre nosso cenário atual e permite dialogar por diferentes perspectivas. 

 

Muito além da economia verde

 

O sociólogo, cientista político e professor universitário, Ricardo Abramovay, lançou, em 2012, o livro  “Muito Além da Economia Verde”. A obra expõe o grande desafio global do século 21 e ressalta que alguns pontos são decisivos para que o desenvolvimento sustentável mundial seja possível, em meio ao crescimento da sociedade, de desigualdades sociais e a probabilidade dos recursos naturais se tornarem escassos.

 

É possível existir um capitalismo que leve o mundo em conta, sem causar desequilíbrios ou comprometer a saúde do ecossistema? No livro, Abramovay tenta responder a essa pergunta, colocando em questão o modelo de desenvolvimento das sociedades contemporâneas e propondo uma reinvenção da economia como ponto chave para a construção de um mundo sustentável.

 

 

Ideias para adiar o fim do mundo

 

Ailton Krenak é ambientalista, filósofo e um líder indígena reconhecido internacionalmente, nascido na região do Vale do Rio Doce, Minas Gerais, área muito afetada pela extração de minério. Em 1985, fundou a ONG Núcleo de Cultura Indígena, participou da elaboração da Constituição Brasileira de 1988 e, no mesmo ano, fez parte da fundação da organização União dos Povos Indígenas.

 

Em seu livro “Ideias para Adiar o Fim do Mundo”, escrito a partir da adaptação de uma entrevista e duas conferências realizadas em Portugal, entre 2017 e 2019, Krenak critica a visão da humanidade como algo separado da natureza e superior aos outros seres. Ele também apresenta a ideia de bem viver, um conceito indígena que respeita e reconhece a diversidade e os ciclos da natureza.

 

 

Nossa casa está em chamas: ninguém é pequeno demais para fazer a diferença

 

Greta Thunberg é uma ativista ambiental sueca, de 18 anos e líder do movimento Greve das Escolas Pelo Clima, em que milhares de estudantes pelo mundo se juntaram a ela para se manifestarem pelo clima. Thunberg também discursou na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática de 2018 e por sua grande influência mundial recebeu inúmeras honrarias e prêmios.

 

No livro “Nossa casa está em chamas: ninguém é pequeno demais para fazer a diferença”, lançado em 2019, Greta Thunberg e seus pais, Malena Ernman e Svante Thunberg, relatam como a luta de uma família contra a crise climática está fazendo a diferença no mundo. Greta, com apenas 8 anos, já mostrou suas primeiras características como agente transformadora após assistir a um documentário sobre a crise climática. Desde então, passou a se interessar grandemente pelo assunto e fez a sua família mudar seu estilo de vida. Uma experiência que vai te fazer pensar.

 

 

Leia e ouça também

 

O Brasil e a energia do sol: mais sustentável e acessível

 

ODS 1: entenda a meta global que quer acabar com a pobreza

 

O papo é economia de baixo carbono

 

 

 

 

 

+ mais notícias