Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Outubro de 2021: o terceiro outubro mais quente da história

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

3 min de leitura

Foto: iStock

 

O mês de outubro de 2021 foi marcado por anomalias de temperatura contrastantes em parte do Norte e Sudeste da Europa. O mês foi mais quente do que o normal em muitas regiões do Norte Europeu - na Noruega, por exemplo, a temperatura ficou 1,9ºC acima da média, o que deu ao país o oitavo outubro mais quente em 120 anos. No Reino Unido, a média de temperatura ficou 1,4ºC acima do normal.

 

11

Anomalia da temperatura do ar na superfície para outubro de 2021 em relação à média de outubro para o período de 1991-2020.

Fonte de dados: ERA5. Crédito: Copernicus Climate Change Service / ECMWF.


Temperaturas mais altas do que a média também foram registradas em áreas do leste da América do Norte e, em particular, no norte do Canadá, que teve recordes de temperatura máxima por vários dias consecutivos. O norte da Rússia, o leste da Antártica e o Planalto do Tibete também tiveram temperaturas acima do normal.


Por outro lado, outros países da Europa, como Grécia, França, Itália e partes da Alemanha, tiveram temperaturas abaixo da média. A temperatura também ficou abaixo do normal desde uma faixa latitudinal da Europa através do Mar Cáspio até o oeste da China. O sudoeste dos Estados Unidos, sul da África, sul e o oeste da Austrália e o oeste da Antártica também tiveram condições mais frias.


Os termômetros registraram temperaturas acima da média no Oceano Atlântico Norte e em muitas partes centrais Norte e Sul do Pacífico. Já o Oceano Pacífico oriental tropical e subtropical continuou com temperaturas abaixo da média, com possibilidade de ressurgimento das condições La Niña. O Golfo do Alasca e a região oceânica ao largo da Antártica oriental também tiveram temperaturas mais baixas. As condições eram mistas nos oceanos Atlântico Sul e Índico.

 

22

 

Anomalia mensal da temperatura do ar na superfície média global em relação a 1991-2020, de janeiro de 1979 a outubro de 2021. As barras coloridas mais escuras denotam os valores de outubro. Fonte de dados: ERA5. Crédito: Copernicus Climate Change Service / ECMWF.


Globalmente, outubro de 2021 foi:

 

  • 0,42ºC mais quente do que a média de 1991-2020 para outubro;
  • Estimado para ser o terceiro outubro mais quente, ligeiramente mais frio (<0,04ºC) do que outubro de 2015 e 2019.

 

As temperaturas médias registradas entre outubro de 2020 e outubro de 2021 foram:

 

  • Acima da média na maioria das áreas terrestres e na maior parte da superfície do oceano;
  • Acima da média de 1991-2020 na maioria das áreas do extremo norte da Sibéria e nos mares árticos adjacentes, no nordeste do Canadá e na Groenlândia, no noroeste da África, no Oriente Médio e no planalto tibetano e no extremo sul da América do Sul e na Península Antártica;
  • Acima da média em grande parte da Europa, embora ligeiramente abaixo da média na Alemanha, norte da Espanha e ao norte do Mar Negro;
  • Abaixo da média em várias outras áreas terrestres e, em particular, no oeste da Antártica;
  • Abaixo da média no Pacífico Equatorial Oriental, onde o evento La Niña atingiu o pico no final de 2020;
  • Abaixo da média no Atlântico Norte a oeste da Irlanda e em várias áreas oceânicas no Hemisfério Sul.

 

Leia também: Raios devem aumentar no Brasil por conta de mudanças climáticas

 

 

Este conteúdo trata-se de uma tradução e adaptação de texto publicado pela Copernicus. O texto original e na íntegra pode ser acessado aqui.

+ mais notícias