Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Outono registra chuva acima da média em diversas capitais

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

7 min de leitura

 

Texto por: Carine Gama

 

Neste outono de 2022, 14 capitais registraram acumulados de chuva acima da média, sendo elas: Belém, Boa Vista, Curitiba, Fortaleza, João Pessoa, Maceió, Manaus, Natal, Porto Alegre, Rio Branco, Rio De Janeiro, Salvador, Recife e Aracaju. O outono se iniciou às 12h22 em 20 de março de 2022 e terminou hoje, 21 de junho de 2022. As baixas temperaturas no sul do país e as ondas de frio também foram destaque.

 

6e6b95de504be703d86f18fd44dd4b4e

Foto: Getty Images

 

Outono registra chuva acima da média em diversas capitais


PORTO ALEGRE (RS): Porto Alegre (RS) acumulou um total de 418,8mm no outono de 2022, ficando 26,7% acima da sua média (330,5mm). O resultado também representa o maior acumulado de chuva dos últimos 3 anos, desde os 505,5mm no outono de 2019, de acordo com dados da estação convencional do INMET.

 

CURITIBA (PR): destacam-se as menores temperaturas mínimas do ano de 2022 em 13 de junho, durante esse outono na cidade de Curitiba, como os 2,9°C pela estação do Simepar e os 3°C no Aeroporto de Bacacheri, também na capital paranaense.


Já as menores temperaturas máximas de 2022 na capital do PR foram de 12,2°C no dia 17 de maio pela estação do Simepar, e os 13°C no aeroporto de Bacacheri, Curitiba, nos dias 17 e 18 de maio e 1 e 11 de junho.

 

Neste mês de outono, foram 440,8mm de chuva em Curitiba (PR), segundo dados da estação automática do INMET. O total representa o maior volume de chuva nesta estação desde seus primeiros registros, que começaram em 2003. 

 

De acordo com informações da estação convencional do INMET,  a capital do Paraná teve o maior volume de chuva dos últimos 10 anos para uma estação de outono.

 

RIO DE JANEIRO (RJ): Rio de Janeiro (RJ), Vila Militar, acumulou um total de 428,6mm no outono de 2022, ficando 42,60% acima da sua média (300,5mm). Esse foi o maior volume de chuva para o outono desde seus registros iniciais, em 2007, ano que foi instalada a estação automática do INMET.


Marambaia, também no Rio de Janeiro, acumulou um total de 492,8mm no outono, ficando 64% acima de sua média. O resultado foi o maior volume de chuva para uma estação de outono desde os primeiros registros, em 2003, ano que foi instalada a estação automática do INMET.

 

BELÉM (PA): Belém acumulou um total de 1.338,9 mm no outono de 2022, ficando 3,40% acima de sua média (1.295,40 mm). É o maior volume de chuva para uma estação de outono dos últimos 11 anos, desde os 1369,4mm registrados no outono de 2011. Vale lembrar que no outono de 2021 choveu 1.283,4mm, segundo a estação convencional do INMET. 


BOA VISTA (RR): Boa Vista acumulou um total de 767,1 mm no outono de 2022, ficando 43,90% acima da sua média (533,0 mm). Este foi o menor volume de chuva para o outono dos últimos dois anos, desde os 700,0 mm no outono de 2020. Comparativamente, no outono de 2021 choveu 1051,9mm, de acordo com dados da estação convencional do INMET.

 

MANAUS-AM: Manaus acumulou um total de 938,6 mm no outono de 2022, ficando 6% acima da sua média (885,2 mm). Este foi o volume mais alto de chuva para uma estação de outono dos últimos dois anos, desde os 1046,1 mm no outono de 2020. No outono de 2021, choveu 746,9mm, segundo a estação convencional do INMET.

 

JOÃO PESSOA (PB): João Pessoa acumulou um total de 1.182,7 mm no outono de 2022, ficando 70,2% acima da sua média (694,90 mm). O resultado representa o maior volume de chuva para uma estação de outono dos últimos 2 anos, desde os 1202,2mm no outono de 2020, lembrando que, no outono de 2021, choveu 852,1mm, como mostra a estação convencional do INMET.

 

SALVADOR (BA): Salvador acumulou um total de 768,1 mm no outono de 2022, ficando 4,6% acima da sua média (734,4 mm). Este foi o maior volume de chuva para uma estação de outono dos últimos 2 anos, desde os 1310,2 mm no outono de 2020. No outono de 2021, os dados da estação convencional do INMET mostram que choveu 514,7mm.


MACEIÓ (AL): Maceió acumulou um total de 1391,0 mm no outono de 2022, mais do que o dobro da sua média (590,30mm), segundo a estação automática do INMET.

 

FORTALEZA (CE): Fortaleza acumulou um total de 1220,6 mm no outono de 2022, ficando 28,4% acima da sua média (950,9mm), além de ter sido o maior volume de chuva para um outono desde o início da coleta de dados, que começou em 2006. Segundo a estação automática do INMET, neste ano houve falha nos dados durante parte do outono.  

 

TERESINA (PI): Teresina registrou um acumulado de 592,2 mm no outono de 2022, faltando 11,8% para chegar a sua média (671,6 mm). A cidade também contabilizou o maior volume de chuva para uma estação de Outono dos últimos 4 anos, desde os 622,8mm no outono de 2018. No outono de 2021, foram 389,6mm de chuva, de acordo com a estação automática do INMET.


Pela estação convencional do INMET, a capital do Piauí registrou 407,3mm no outono de 2022. Como houve algumas falhas na coleta de dados durante o período, convém considerar a estação automática do INMET.
 

RECIFE (PE): Recife acumulou um total de 1706,4 mm no outono de 2022, mais do que o dobro da sua média (783,2 mm), segundo os dados da estação do CEMADEN, no Córrego Jenipapo.

 

Inverno 2022

O inverno de 2022 começou astronomicamente às 6h14 desta terça-feira, dia 21 de junho e se estende até às 22h04 de 22 de setembro de 2022. 

 

A estação será influenciada pelo fenômeno La Niña que permanece ativo no oceano Pacífico Equatorial, pelo terceiro ano consecutivo. 

 

Os meteorologistas, Josélia Pegorim e Vinícius Lucyrio explicam um pouco mais sobre como será o Clima para o inverno de 2022. Confira o bate-papo descontraído e com muita informação! 

 

 

 

Leia também: Por que o setor privado precisa combater a mudança no clima?

+ mais notícias