19 capitais do BR fecham agosto com chuva abaixo da média

31/08/2017 às 16:40
por Maria Clara Machado

Oferecimento
Situação é crítica em Palmas, Goiânia, Brasília e Belo Horizonte

O mês agosto termina com falta de chuva em muitas capitais do Brasil. Do total de 27 capitais, 19 ficaram com chuva abaixo da média histórica do mês. As outras 8 capitais, encerram agosto com volumes de chuva superiores a média mensal. 

 

Onde choveu muito pouco

De acordo com as medições do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a situação mais crítica é observada em Palmas (TO), Goiânia (GO), Brasília (DF) e Belo Horizonte (MG), que encerram o mês sem nenhuma gota de chuva. As médias Climatológicas em agosto nessas capitais  são baixas mesmo, perto de 12 mm, mas este mês não chove nada. 

 

O déficit de chuva foi alto em Fortaleza (CE), com volume 95% abaixo da média de agosto, São Luís (MA), com 85% abaixo da média, Porto Velho (RO) com 89% abaixo da média e Natal (RN) com volume 81% abaixo da média.

 

Confira a lista completa das capitais que tiveram chuva abaixo da média histórica de agosto. O levantamento foi feito até o dia 30 deste mês:

 

 

Onde choveu bastante 

As capitais que tiveram pelo menos o dobro da chuva normal de agosto foram Maceió (AL), Teresina (PI), Cuiabá (MT), Rio De Janeiro (RJ) e São Paulo (SP). 

 

Em Maceió, o acumulado de chuva entre os dias 1 e 30 e agosto, chegou a 316,7 mm, ou 77% acima da média do mês que é de 179 mm.  Em Teresina (PI) choveu no mesmo período, 47,9 mm, cerca de 313% acima da normalidade, mas a média mensal é baixa, de apenas 11,6 mm. 

 

Cuiabá fecha o mês de agosto com 30,5 mm de chuva e a média é de 11,4 mm, ficando 168% acima da média. São Paulo teve 53% de chuva acima da média de agosto, com um total de 60,5 mm. O Rio de Janeiro fecha o mês com 181%, somando 74,4 mm de chuva.

 

Confira a lista das capitais que tiveram chuva acima da média histórica de agosto. O levantamento foi feito até o dia 30 deste mês:

 

 

Agosto é normalmente um mês muito seco no estados do Centro-Oeste, interior do Nordeste, grande parte do Norte e do Sudeste. O bloqueio atmosférico causado por um grande sistema de alta pressão sobre o Brasil dificultou a ocorrência de chuva por muitos dias este mês, especialmente pelo interior do país. 

 

No entanto, "o avanço de frentes frias e a configuração de um sistema de baixa pressão no centro-sul do país, favoreceram os eventos de chuva nos estados do Sul, parte do Sudeste e do Centro-Oeste, o que acabou levando chuva para Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, situação pouco comum nesta época do ano", explica o meteorologista Marcelo Pinheiro. 

 

Veja também: 

Estiagem completa 78 dias em Belo Horizonte 

Brasília completa 100 dias sem chuva

Como vai ficar a chuva no Brasil em setembro?

 

CIDADES RELACIONADAS

Cuiabá - MT

22°
min

34°
max

0mm / 0%

Palmas - TO

22°
min

34°
max

0mm / 0%