Temporal e secura no Norte do Brasil

29/07/2018 às 17:10
por Josélia Pegorim

Oferecimento
Inverno é época de grandes contrates de de umidade e de temperatura na Região. Boa Vista é capital com mais chuva em julho e Palmas, a mais quente.

Os contrastes de condições de tempo na Região Norte do Brasil nesta época do ano impressionam. Em Roraima é comum chover forte e as ainda chove com certa frequência no Amapá. Mas no Tocantins e no sul do Pará, o calor se  aproxima dos 40°C e o nível de umidade do ar costuma baixar de 30%. Já os estados do Acre e Rondônia têm predomínio de tempo seco, mas podem sentir acentuadas quedas de temperatura por causa da passagem de ar frio, de origem polar.

 

Tempestade em Boa Vista

Nuvens muito carregadas passaram sobre Boa Vista, capital de Roraima, durante o domingo, 29 de julho, e provocaram muita chuva. Em apenas 2 horas de chuva, entre 8 horas e 10 horas (horário de  Brasília) choveu 47,4 mm, sendo que 31,0 mm foram em apenas 1 hora. O acumulado de 24 horas (10 horas de 28/7 até 10h de 29/7, em Brasília) chegou aos 70 mm. Estas medições foram feitas por instrumentos automáticos.

Na estação meteorológica convencional do INMET em Boa Vista, onde a leitura dos instrumentos é manual, feita por um observador meteorológico, choveu 44,0 mm entre 9 horas do dia 28 e 9 horas de 29 de julho, pelo horário de Brasília. Neste local, o acumulado de chuva de 1 a 29 de julho foi de 339,3 mm, 18% acima da média normal para o mês.

Boa Vista é capital brasileira com maior acumulado em julho.

 

No decorrer da semana, as pancadas de chuva continuam frequentes sobre Roraima e todo norte da Região Norte.




Julho muito seco em Rio Branco

Rio Branco, capital do Acre, está tendo um dos julhos mais secos em 49 anos de medições. Em 29 dias não houve registro de chuva, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia.

Julho é normalmente um mês de pouca chuva no Acre é comum termos vários dias consecutivos de seca. Na série histórica de medições do INMET de 1969 a 2017, já ocorreram vários julhos com menos de 10 mm acumulados nos 31 dias do mês, mas apenas julho de 1976 terminou zerado, sem nenhuma chuva.

Mas julho de 2018 não terminar sem chuva, pois a umidade aumenta nos próximos dias e pode chover.

Confira os julhos mais secos em Rio Branco de 1969 a 2018

 

1997: 0,0 mm

1976: 0,0 mm

2018: 0,0 mm (até dia 29)

2010: 0,6 mm

1979: 1,0 mm

2011: 1,8 mm

1980: 3,2 mm

1969: 3,7 mm

 

A circulação de ventos sobre o Brasil está mudando e ar úmido do norte da Região Norte avança novamente sobre o Acre. Isto vai favorecer a formação de mais nuvens e pancadas de chuva sobre este estado e também na região de Porto Velho, capital de Rondônia, onde o tempo seco também vem predominando em julho.

 

Secura e calorão no Tocantins

No Tocantins, o calor só aumenta nesta época do ano. Em Palmas, o recorde de calor para 2018 foi de 38,3°C, em 10 de julho. Mas temperaturas da ordem de 38°C podem voltar a ocorrer esta semana e este recorde pode ser batido.

Palmas é a capital mais quente do Brasil, por enquanto.

 

Pouca chuva em Manaus

Julho de 2018 está sendo de pouca chuva em Manaus. Segundo o INMET, em 29 dias houve registro de alguma chuva em apenas 5 dias. O total acumulado em 29 dias foi de 37,8 mm e está 50% abaixo da média.

CIDADES RELACIONADAS

Palmas - TO

19°
min

33°
max

0mm / 0%

Boa Vista - RR

23°
min

33°
max

10mm / 90%