Junho de 2019 foi um dos 6 mais quentes da história de São Paulo

01/07/2019 às 20:07
por Josélia Pegorim

Atualizado 11/03/2020 às 16:35

Oferecimento
A média das mínimas foi a segunda maior em 76 anos de medições, segundo o INMET. Primeiro fim de semana de julho será com recorde de frio.

Os paulistanos reclamaram da falta de frio em junho de 2019 e com razão. Foi um dos junhos mais quentes vividos na cidade de São Paulo em 76 anos de medições.



Em nota oficial divulgada nesta segunda-feira, 1 de julho, o Instituto Nacional de Meteorologia informou que a média das temperaturas mínimas registradas em junho de 2019 foi de 15,3°C. Foi a segunda média de mínimas a mais elevada para um junho desde 1943 (em 76 anos), perdendo apenas para junho de 2002, que teve média de temperatura mínima de 15,6°C. Junho de 2002 tem o recorde de maior média de mínima para a série histórica de dados de 1943 a 2019

 

A média das temperaturas máximas de junho de 2019 foi de 24,3°C e ficou 1,7°C acima a média histórica de referência para a temperatura máxima de junho que é de 22,6°C (INMET 1981 a 2010). Este valor de média de máxima fez de junho de 2019 o sexto junho mais quente em 76 anos de medições do INMET.  Foi também a maior média de temperatura máxima para junho desde 2007, quando a média das máximas foi de 25,0°C.

 

Frio à vista

Para vingar o junho quente, vem vindo aí uma intensa onda de frio, que vai fazer o Brasil gelar no fim da primeira semana de julho de 2019. A cidade de São Paulo deve bater recorde de frio, tanto de menor temperatura na madrugada como de menor temperatura à tarde, e finalmente registrar menos de 10°C pela primeira vez este ano. Veja como vai ficar a temperatura.

 

O recorde atual de menor temperatura em São Paulo em 2019 é de 11,1°C, em 9 de junho. A menor temperatura máxima, por enquanto , é de 17,8°C, em 4 de junho.

 

 

 

Foto de Jo Pegorim, São Paulo (SP)

CIDADES RELACIONADAS

São Paulo - SP

12°
min

19°
max

3mm / 20%