Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Chuva volumosa em várias capitais na 1ª quinzena de novembro

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

4 min de leitura

Várias capitais brasileiras terminaram a primeira quinzena de novembro de 2021 com um volume de chuva acumulado de pelo menos 50% da média normal para o mês. Em Salvador choveu até mais do que o dobro da média para novembro. Em Teresina e Palmas, o total de chuva acumulado em 15 dias alcançou a média e em capitais como Vitória e Belém, choveu pouco mais de 90% da média normal para novembro, apenas na primeira quinzena do mês.

 


Chuva volumosa em capitais na 1ª quinzena de novembro de 2021


A passagem de frentes frias pela costa do Sudeste e da Bahia e a organização da Zona de Convergência do Atlântico Sul, ao norte de sua posição média normal, explicam os grandes volumes de chuva registrados em capitais como Salvador, Palmas e Vitória, que acumularam mais de 200 mm em apenas 15 dias, e também Goiânia, que recebeu pouco mais de 190 mm na primeira quinzena de novembro de 2021.

 

Salvador se destaca como sendo a capital brasileira que teve melhor desempenho em relação à média de chuva normal para novembro e por ter acumulado mais de 200 mm em apenas 15 dias. Choveu 215,6 mm em 15 dias, o que representa o dobro da média de precipitação para novembro


A tabela mostra o total de precipitação (chuva nov 21) acumulado nas capitais brasileiras no período de 1 a 15 de novembro de 2021, quanto normalmente chove em um mês de novembro (média nov 21) e a porcentagem em relação à esta média. Todos os dados foram medidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia em estações meteorológicas convencionais ou automáticas.


Em destaque, as capitais onde choveu mais de 50% do normal para todo o mês de novembro, em apenas 15 dias

 

 

Chuva nas capitais brasileiras na 1ª quinzena de novembro de 2021

 

 

Nesta outra tabela, o destaque é para as capitais que acumularam 100 mm ou mais apenas na primeira quinzena de novembro de 2021.

 

 

Capitais brasileiras que acumularam 100 mm ou mais na 1ª quinzena de novembro de 2021

 

 

Tendência para a segunda quinzena de novembro de 2021

 

Durante a segunda quinzena de novembro de  2021 estão previstas duas grandes frentes frias. A primeira começa a influenciar o Rio Grande do Sul nesta terça-feira, 16 de novembro, e a segunda chega a este estado no dia 23. Estas duas frentes frias terão um deslocamento semelhante sobre o país: passam rapidamente sobre a Região Sul e deixam áreas de instabilidade mais duradouras e fortes sobre parte do Sudeste e do Centro-Oeste. Estes dois sistemas vão avançar até a Bahia.

 

As duas frentes frias da segunda quinzena de novembro de 2021 tendem a ficar pouco tempo sobre os estados do Sul,  São Paulo e Mato Grosso do Sul, diminuindo a chance de acumular grandes volumes.

 

 

Fenômeno La Niña influencia o clima até o outono de 2022


Isto significa que, assim como na primeira quinzena do mês, capitais como Vitória, Belo Horizonte, Salvador, Brasília e Goiânia terão chuva mais frequente, com maior chance de eventos de chuva forte, do que capitais da Região Sul ou mesmo São Paulo. 


Todas estas capitais já acumularam um volume de chuva na primeira quinzena de novembro de 2021 acima ou muito próximo da média Climatológica para o mês.

 

+ mais notícias