Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

RS teve o mês de janeiro marcado por recordes de queimadas

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

3 min de leitura

Foto: iStock

 

Neste início de 2022 seguimos sob o efeito do fenômeno La Niña, que tem ajudado a reduzir muito a chuva sobre parte do centro-sul do Brasil. A Região Sul é a que menos tem recebido chuva e que tem registrado as maiores temperaturas, principalmente o Rio Grande do Sul. 

 

Leia também: Temperaturas disparam no Rio de Janeiro nos próximos dias 

  

De acordo com os dados do satélite de referência AQUA_M-T do INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o Rio Grande do Sul está em 5º lugar na lista dos estados com o maior número de focos de incêndios, registrados do início do ano até o dia 2 de fevereiro. Esse valor representa um aumento de 234% com relação ao mesmo período do ano passado. 

 

O grande destaque foi o mês de janeiro de 2022, que registrou 174 focos de queimadas. Sendo assim, foi o janeiro com o maior número de queimadas dos últimos 17 anos, desde de 2005 quando foram registrados 186 focos, segundo dados do satélite do INPE. 

 

Tendência 

Não há perspectiva de melhora para este cenário. Por causa do fenômeno La Niña, a tendência é de um fevereiro com chuvas abaixo da média e temperaturas acima do esperado no Rio Grande do Sul, e os focos de queimada devem continuar a surgir. O estado é o que mais sente os efeitos da falta de chuva. 

 

Região Sul terá chuva após calor de 41°C no Rio Grande do Sul 

 

Nesta sexta-feira, dia 04 e no sábado, dia 05, a passagem de uma frente fria volta a espalhar pancadas de chuva fortes e temporais sobre o Rio Grande do Sul, mas a chuva não é duradoura e ocorre de maneira irregular e mal distribuída. 

 

SU_ique_1

Mapa do índice de queimada na Região Sul em 03/02/2022

 

A temperatura cai um pouco, por causa da entrada do ar mais frio, mas no domingo, dia 06, a frente fria se afasta e a chuva volta a ocorrer em forma de pancadas rápidas e isoladas. Até o início da semana, o tempo volta a ficar firme em todas as áreas do estado e as temperaturas sobem novamente. 

 

 

+ mais notícias