Ícone de alerta
Alerta anterior Próximo alerta Fechar alerta

Balanço parcial da chuva de abril nas capitais do Brasil

Compartilhar Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

6 min de leitura

 


Macapá, Manaus, Salvador, Fortaleza, Rio De Janeiro, Campo Grande e Curitiba são as únicas capitais brasileiras que devem terminar em abril com o volume de chuva acumulado dentro ou acima da média Climatológica.

 

Faltando apenas quatro dias para o fim do mês, mesmo com a expectativa da entrada de uma nova frente fria sobre o país, a partir do dia 27 de abril, há pouca chance de recuperação para capitais como Cuiabá, Goiânia, Brasília, São Paulo, Belo Horizonte e Vitória

 

Mesmo em Florianópolis, que poderá ter chuva forte essa semana com a passagem da nova frente fria, o mais provável é que abril termine com volume de chuva abaixo da média. Até agora, a capital catarinense só acumulou 20,2 mm de chuva, em 25 dias, sendo que a média normal de chuva para abril é de aproximadamente 116 mm, segundo os mais recentes cálculos feitos pelo Instituto Nacional de Meteorologia, para o período de 1991 a 2020.

 

Uma situação parecida é esperada para São Paulo e para Vitória. A nova frente fria que avança pelo país na última semana de abril deve influenciar o tempo até o final do mês nas duas capitais. Mas a chance de provocar chuva volumosa, que eleve o acumulado mensal acima dos níveis médios para abril, é pequena.

 

Brasília/DF por Climaaovivo

 

 

Capitais mais secas até o dia 25 de abril

 

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia, até o dia 26, as capitais mais secas em abril eram Brasília, Vitória e Florianópolis, que acumularam menos de 25 mm nesse período.

 

 

Belo Horizonte

 

Abril também deve terminar com chuva abaixo da média em Belo Horizonte, que acumulou 43,9 mm em 25 dias. O problema é que não há mais previsão de chuva para a capital mineira até o dia 30 de abril e a média histórica é de 82 mm.

 

Belo Horizonte vai continuar com tempo seco até o final do mês. A última frente fria de abril deve provocar até um aumento da nebulosidade na região de Belo Horizonte no dia 30, mas não há mais expectativa de chuva.

 

 

Vitória

 

Situação menos pior que a de Belo Horizonte é a de Vitória, capital do Espírito Santo. Em 26 dias, Vitória recebeu apenas 19,3 milímetros de chuva, sendo que a média histórica para este mês é de 122 mm.

 

Há previsão de chuva para região de Vitória nesta última semana de abril, o que deve aumentar o acumulado mensal, mas é muito pouco provável que o mês termine com volume de chuva acima da média histórica.

 

 

São Paulo

 

Em São Paulo, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia, choveu 55,2 mm no período de 1 a 26 de abril de 2022. A média de precipitação para São Paulo em abril é de 87 mm. A última frente fria de abril poderá provocar chuva na capital paulista nos dias 29 e 30, mas não há expectativa de chuvas intensas.

 

Brasília tem abril mais seco desde 2016

 

Brasília e Goiânia são duas capitais que vão passar os últimos dias de abril com ar bastante seco. Não há expectativa de chuva até o final do mês. Brasília acumulou 20,9 mm em 26 dias, sendo que a média histórica de precipitação para abril é de 145 mm. 

 

A capital federal deve ter o abril mais seco desde 2016 quando choveu apenas 11 mm.  

 

Abril de 2022 está contrariando o que foi observado na maioria dos meses de abril dos últimos 10 anos . Em seis deles choveu acima da média histórica e nos anos de 2019, 2018, 2017, 2015 e 2014, Brasília recebeu mais de 200 mm no mês de abril.

 

 

Goiânia

 

Goiânia teve um acumulado de 51,5 mm de 1 a 26 de abril de 2022. Sem previsão de chuva até o fim do mês, não há como alcançar a média histórica que é de 137 mm. O ar seco que ganhou força sobre o Centro-Oeste deixa a região de Goiânia com pouca chance de formação de nuvens de chuva, apesar do calor.

 

 

Cuiabá

 

Cuiabá, capital de Mato Grosso, foi salva pelo gongo com uma chuva forte no último fim de semana. Entre 9 horas do dia 23 e 9 horas do dia 24 de Abril, pelo horário de Brasília, choveu 54,5 mm em Cuiabá. Isso corresponde a metade da média histórica para que é de 112 mm. O acumulado em 26 dias foi de 82,9 mm 

 

Não há mais previsão de chuva até o final do mês. Uma massa de ar seco se intensificou sobre o centro-oeste do Brasil nesta última semana do mês para manter as frentes frias afastadas de Cuiabá.

 

 A capital de Mato Grosso deve ser uma das capitais mais quentes e secas do país até o final do mês

 


Capitais mais chuvosas


As capitais que devem fechar abril com chuva próxima ou acima da média são: Rio de Janeiro, Manaus, Belém, Macapá, Salvador, Aracaju e Curitiba

 

Macapá está tendo o abril mais chuvoso desde 2016.O acumulado em 26 dias foi de 467,4 mm. Manaus está tendo o abril mais chuvoso em 9 anos

 

 

 

Balanço parcial da chuva de abril de 2022 nas capitais do BR

+ mais notícias